Projeto PREVINT

O nosso Agrupamento está a implementar no corrente ano letivo o projeto PREVINT – PROGRAMA DE INTERVENÇÃO NO ÂMBITO DA VIOLÊNCIA NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS (PROJETO VIOLENTÓMETRO) cujo objetivo é a prevenção da violência interpessoal ao nível dos jovens entre os 12 e os 18 anos. Encontram-se mais informações sobre este projeto no site https://www.prevint.pt/ .

A organização dos procedimentos subjacentes ao Prevint no AEDM tem sido realizada por uma equipa constituída pela Psicóloga e as Professoras do PES (Promoção e Educação para a Saúde), que supervisiona e acompanha todos os processos envolvidos, em articulação com o Prof. Doutor Ricardo Barroso, da Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro.

Na Fase 1 foi estabelecido um Protocolo de Colaboração entre o AEDM e o PREVINT. Seguiu-se a fase de Consultoria – Fase 2 – que consistiu na recolha de dados concretos junto de uma amostra de alunos do Agrupamento através do preenchimento de um formulário online (com os consentimentos informados dos encarregados de educação). Estas informações foram trabalhadas do ponto de vista estatístico, tendo sido realizado e entregue ao Agrupamento um relatório técnico.

Encontramo-nos atualmente na fase de implementação do programa de intervenção – Fase 3 – com o recurso a orientações, materiais e documentos fornecidos pelo PREVINT. A intervenção está a ser implementada nas turmas do 8D, 8E e 8F no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, com a respetiva professora.

Salienta-se que a intervenção tem na sua estrutura uma dimensão de “vacina comportamental” contra os comportamentos de agressão, tendo em vista que o adolescente se aperceba destes comportamentos, crie defesas e saiba reagir do ponto de vista psicológico, e que o trabalho desenvolvido no âmbito deste projeto tem como finalidade promover melhores relações entre os jovens, tendo sempre como horizonte a melhoria da tranquilidade no nosso ambiente escolar.

100Problemas!

A partir do dia 11 de fevereiro, todas as terças-feiras das 08:25 às 09:15, os alunos do 12.º têm encontro marcado com um novo desafio: 100Problemas!

O projeto dinamizado pela Prof.ª Manuela Gonçalves, em parceria com o Centro de Explicações, tem como finalidade proporcionar aos alunos a oportunidades de descobrirem, raciocinarem, provarem e comunicarem matemática. Os alunos terão também a oportunidade de se envolverem em discussões e atividades estimulantes que visem a aprendizagem da matemática.

eTwinning | “Literacia Financeira e Educação para o Consumo”

O AE Diogo de Macedo a caminho de se tornar uma escola eTwinning! Os alunos da turma C do 9.º ano, sob orientação da Prof.ª Manuela Gonçalves, deram os primeiros passos no projeto “Literacia Financeira e Educação para o Consumo” em parceria com outras escolas: AE Dr. Bissaya Barreto, de Castanheira de Pêra (Portugal) e Derecik Ortaokulu, da Turquia.

O projeto pretende estimular os alunos a adquirir alguns conceitos financeiros e permitir que sintam a presença da matemática em questões relacionadas com o seu quotidiano.

É importante que os jovens sejam preparados para terem a capacidade de aprender sobre finanças pessoais para a tomada de decisões financeiras informadas.

Árvores de Natal Ecológicas

As turmas do sétimo ano de escolaridade construíram árvores de natal ecológicas nas aulas de Cidadania e Desenvolvimento, reutilizando diversos materiais, como madeira, pneus, plástico, cartão, pacotes, latas, entre outros. Algumas turmas elaboraram sólidos geométricos nas aulas de Educação Visual e de Matemática que, depois de ilustrados com motivos de Natal, enfeitaram as respetivas árvores. Cada turma elaborou a sua árvore, havendo sete árvores a concurso. Mais importante que o produto final, foi toda a aprendizagem que cada aluno adquiriu ao contribuir para um projeto comum.

As árvores foram avaliadas por um júri constituído por uma assistente operacional um professor de Educação Visual e Tecnológica e um elemento da Direção que atribuíram o 1.º lugar ao projeto da turma do 7.º F, o 2.º ao da turma do 7.º B e o 3.º ao da turma do 7.º C.

Apesar de algumas dificuldades ao longo do processo, no global, os alunos demonstraram empenho, autonomia e responsabilidade na execução do projeto da sua turma.

Estão, por isso, todos de parabéns!

Voluntários, Porque Sim!

O Projeto do Domínio de Autonomia Curricular (DAC) do 7º B tem sido bastante divertido e curioso.

Neste contexto, promovemos um conjunto de atividades dentro da escola, colaborando na Cantina, na Biblioteca, no Apoio ao Estudo e na Sala do Ensino Especial, que tiveram início no dia 11 de novembro, às segundas e às terças-feiras. Para isso, a turma foi dividida em pequenos grupos, ficando cada um responsável por pôr em ação as tarefas propostas. Foi também eleito um elemento encarregue de entregar e recolher os cartões identificadores. Esta missão de voluntariado foi concretizada de forma rotativa para que todos os alunos pudessem experienciar diferentes tipos de ajuda.

Realizámos ainda outros trabalhos nas disciplinas envolvidas que intensificaram a ideia de solidariedade que pretendemos promover.

“Voluntários, Porque Sim!” foi claramente um projeto que nos motivou para sermos melhores cidadãos, porque esclarecemos mais o conceito de boa educação mundial e permitiu-nos ajudar os outros com satisfação e orgulho.

Plasticologia Marinha

Nos dias 27, 28 e 29 de março e 1 e 4 de abril, os alunos das EB de Arnelas, São Miguel, Igreja 2 (4º ano), Urbano Santos Moura (2º ano), Igreja e Lavadores (1º, 2º e 3º ano) e todas as turmas do 2º ciclo da Escola Básica de Olival estiveram presentes numa sessão sobre “Plasticologia Marinha“, dinamizada pelo Oceanário de Lisboa.Esta atividade insere-se no projeto Escola Azul – Do Douro ao Mar.

Os alunos foram alertados e sensibilizados para a problemática do excesso de plástico existente nos oceanos e como podemos alterar o nosso quotidiano para ajudar a resolver ou minimizar este problema.
Os formadores começaram por apresentar vários objetos que se podem encontrar nas praias e mostraram a diferença entre lixo e objetos naturais. Um desses objetos foi o da imagem seguinte – um ovo de tubarão, que se pode encontrar junto das rochas.

Durante as sessões, os alunos realizaram algumas tarefas, como limpar uma praia; imaginaram que eram um peixe e tinham de se alimentar, evitando os microplásticos; analisaram um animal e verificaram se tinha ingerido plásticos; e um pequeno jogo sobre a alimentação de um tubarão.

No final, lembraram os 3 R’s, Reduzir, Reutilizar e Reciclar, mas aprenderam que também é necessário Recusar (dizer não ao plástico descartável) e Reeducar (é importante passar a palavra sobre o que ouviram e alertar os familiares em casa sobre este tema).

Hora do Conto: parceria com 10.º C

Nos dias 27 de fevereiro e 8 de março realizou-se uma Hora do Conto muito especial, uma vez que as professoras bibliotecárias tiveram a colaboração de alguns alunos do 10.º C. No âmbito do DAC da turma, Experiências Intergeracionais, os alunos participaram nesta aventura de ir contar uma história a algumas Escolas do 1.º ciclo e Jardins de Infância.

Campanha Solidária do 10.ºC: Um exemplo de empenhamento com sucesso

No final do primeiro período, o 10ºC avançou com a sua campanha solidária de angariação de alimentos com destino às famílias mais carenciadas do agrupamento em parceria com o Clube de Solidariedade. Esta campanha, que foi amplamente divulgada junto das várias turmas da Escola Básica do Olival e da Escola Secundária Diogo de Macedo, foi um sucesso já que se recolheram 250 alimentos e ainda algum dinheiro para comprar produtos frescos que integraram os cabazes oferecidos. A iniciativa contou com o apoio e organização quer da professora de EMRC, professora Almerinda Devezas, quer da diretora de turma, professora Elizabeth Monteiro.

MUITO OBRIGADA A TODOS PELOS GENEROSOS CONTRIBUTOS!

Ainda no âmbito do desenvolvimento do seu projeto de Solidariedade, a mesma turma (10ºC) disponibilizou-se graciosamente para participar na campanha de reciclagem de material informático em colaboração com a Direção do Agrupamento. Assim, no período de interrupção letiva, vieram à escola, desmontaram material fora de uso e selecionaram o que é para reaproveitar. Um exemplo a seguir !